CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA NOSSAS PUBLICAÇÕES

22/09/11

MOTOTAXISTAS CLANDESTINOS PROTESTAM EM ARAPIRACA/AL


ARAPIRACA – Centenas de mototaxistas clandestinos bloquearam, no final da manhã de ontem, um cruzamento entre a Rua Estudante José de Oliveira Leite e a Avenida Rio Branco, no centro de Arapiraca. Além de um buzinaço, os manifestantes gritavam palavras de ordem pleiteando a regularização do trabalho. O protesto congestionou o trânsito por cerca de 15 minutos, até a chegada de guarnições do 3º Batalhão da Polícia Militar.

Os manifestantes alegam que existem vagas para novos regularizados em alguns bairros da cidade, já que os cadastrados atuam apenas na área central. Segundo eles, algumas localidades estão carentes dos serviços de mototaxistas, como por exemplo, nos bairros Bom Sucesso, Jardim Tropical e alguns pontos do Santa Edwirges.

Com a manifestação dos clandestinos, o trânsito, que já é movimentado nas segundas-feiras em toda a área central devido à feira livre da cidade, ficou ainda mais congestionado. “Concordo que são trabalhadores, mas cada um aqui tem seu compromisso, seus horários. Ao invés deles colocarem a população contra, deveriam fazer justamente o contrário”, frisou o administrador de empresas, Adeilson Gomes.

Para o superintendente da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Severino Lúcio, o órgão apenas cumpre o que determina a Lei. “Há cerca de dois anos, os vereadores e a prefeitura atenderam outra reivindicação da categoria, aumentando em 270 vagas a quantidade de trabalhadores cadastrados. Foi dito por eles próprios na época que esse aumento atenderia as necessidades da cidade e que acabaria com os clandestinos. Hoje, nós temos 670 cadastrados”, explicou Lúcio.

O superintendente disse que, caso a Câmara de Vereadores entenda ser necessário aumentar esse número e a prefeitura sancionar a alteração, a SMTT não tem nenhuma objeção. “Os mototaxistas cadastrados passam por um treinamento e cumprem algumas obrigações, como ser habilitado há pelo menos dois anos, por exemplo. Não podemos prejudicar quem está certo”, frisou.

Severino Lúcio disse, ainda, que o trabalho de fiscalização dos agentes da SMTT pelas ruas da cidade vai continuar. Semana passada, pouco mais de 40 motos foram apreendidas. Os mototaxistas clandestinos pagaram multa de R$ 156 para retirar os respectivos veículos. Em caso de reincidência, o valor da multa é dobrado. Os regularizados usam coletes de identificação e adesivos nas motos que não podem ter mais do que cinco anos de uso.

Fonte:O Jornal Alagoas

Carlos Alberto Jr. – Repórter

Nenhum comentário:

Postar um comentário